mixed emotions


Inter Pares



   



Clicked by mixed emotions on December 4th, 2008, 19:24 by salamandrine

Dardos


Prémio Dardos

O Alicerces distinguiu este blogue com o "Prémio Dardos", no qual

"se reconhecem os valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web.

Quem recebe o "Prêmio Dardos" e o aceita deve seguir algumas regras:


1. - Exibir a distinta imagem;

2. - Linkar o blog pelo qual recebeu o prémio;

3. - Escolher quinze (15) outros blogs a que entregar o Prémio Dardos.


Primeiro agradeço sinceramente a lembrança e a distinção e depois peço desculpa pelo grande atraso. Para além das eternas desculpas da falta de tempo ou do tempo que foge, fica a minha dificuldade em fazer uma lista de blogs. Não sou grande blogueira e assim sendo, acabo apenas a deixar os links dos blogs que sigo com o coração. Talvez não seja o melhor critério ou o critério pensado para este prémio, mas o coração é sempre o meu melhor critério.
E claro que não obrigo nenhum deles a fazer uma lista. Sei-os quase todos avessos a isso.

Sem nenhuma ordem específica:





Clicked by mixed emotions on November 2nd, 2008, 13:52 by salamandrine

Era o verão.


Talvez nem tenha nome.
Anunciado só pelo frémito
da folhagem.
O riso invisível, o grito
de um pássaro, o escuro
da voz. Certa doçura,
certa violência.
O espesso, volúvel
tecido da noite agora a roçar
o corpo da água. E por fim
a muito lenta paixão
do fogo, sufocada.
Era o verão.


Eugénio de Andrade


Era o verão.



Clicked by mixed emotions on June 21st, 2007, 9:05 by salamandrine

Rumor


Acorda-me um rumor de ave.
Talvez seja a tarde
a querer voar.

A levantar do chão
qualquer coisa que vive,
e é como um perdão
que não tive.

Talvez nada.
Ou só um olhar
que na tarde fechada
é ave.

Mas não pode voar.


Eugénio de Andrade


Rumor




Clicked by mixed emotions on June 3rd, 2007, 14:35 by salamandrine

Liberdade


Liberdade Aquilo que «actua» sobre mim só actua porque eu o escolhi como actuante. Não é porque alguém me ofenda que eu reajo violentamente, mas sim porque escolho tal ofensa como «móbil» da minha reacção. Tal escolha, porém, de um móbil, posso não reconhecê-la senão depois de se manifestar. Assim são normalmente os meus actos que me esclarecem sobre o que realmente sou, sobre aquilo que realmente escolhi, sobre a minha liberdade.
Mas isso não significa que eu seja «inconsciente», já que, segundo Sartre, o homem é consciência de ponta a ponta, em todos os seus aspectos. Simplesmente, há consciência posicional, reflectida, e consciência não-posicional, não reflectida. A minha liberdade é de facto consciente, mas só os meus actos claramente ma revelam. Em qualquer situação portanto, eu «sou consciência de liberdade». Assim a minha liberdade é o estofo do meu ser.

Vergílio Ferreira
Prefácio/Ensaio para "O Existencialismo é um Humanismo", de Jean-Paul Sartre




Clicked by mixed emotions on February 19th, 2007, 16:52 by salamandrine

Trajectórias Cruzadas


WHO/WHAT AM I?


De Trajectórias Heteróclitas, é do que sou feito, de
trajectórias heteróclitas - agora com letra pequena.


Incursões dispersas, quase sempre fortuitas.
Mal direccionadas dizem os outros, estranhas ao meu ser
regular, digo eu.


A minha continua edificação, é porém feita dessas
incursões, que de forma esporádica resultam em
movimentos irregulares, quase extravagantes ou
simplesmente não ordinários. Tudo o restante é vulgar.


É a esta conclusão que chego quando tento perceber
o que sou.



Qualquer conclusão perde a validade no exacto momento
em que as acabo de proferir.
Se há uma separação de espaço e tempo, é aqui. No ápice
que separa o tempo de uma reflexão, e do efeito que ela
produz modificando-nos.


Essa modificação não é nem uma correcção nem uma
alteração ao que somos. É apenas um desenvolvimento
relativo ao que deixámos de ser.

letras de © cp

Trajectórias



Clicked by mixed emotions on March 23rd, 2006, 19:28 by salamandrine